Morcegos – Um propagador de Vírus

Morcegos – Um propagador de Vírus

O coronavírus, assim como muitos antes dele, pode ter vindo de morcegos. Tais animais são casas ideais para micróbios, e a explicação está em seu sistema imune.

Não existe um único coronavírus, na verdade existem diversos. O nome não se refere a um vírus específico, mas a um grupo de vírus que têm características em comum e foram responsáveis por várias crises de saúde pública nas últimas décadas – o surto chinês atual é só o exemplo mais recente.

Doenças epidêmicas virais como estas costumam ser zoonoses, isto é: os agentes causadores – como vírus, bactérias, protozoários, fungos etc. – originalmente parasitavam outros animais.

Os morcegos são nossos aliados em muitas atividades, e são um dos objetos de estudo mais fascinantes da biologia. Eles “comem insetos transmissores de doenças às toneladas”, e são essenciais na polinização de muitas frutas, como bananas, abacates e mangas.

Os morcegos, porém, são repositórios pululantes de vírus. Ebola, Nipah, Melaka, MERS e SARS todos pegam carona neles sem afetá-los. Ainda não há provas, mas é bem provável que o coronavírus atual também tenha chegado à nossa espécie pegando carona em morcegos. Isso é possível porque o sistema imunológico desses animais tolera tais agentes infecciosos com bem mais parcimônia que o nosso e o dos demais mamíferos.

Isso significa que devemos lutar contra morcegos? Como já dito, eles são animais essenciais não só para várias atividades humanas como também para a manutenção de incontáveis ecossistemas. Errados estamos nós, que destruímos os habitats naturais desses bichos. Sabe-se que faz tempo que zoonoses frequentemente têm origem em morcegos. Resta tomar precauções. Chamar a Vigilância Sanitária ou contratar um Profissional em Controle de Pragas são sem dúvidas as soluções maus eficientes.

Dica de controle de Morcegos: Citropirol

Citropirol Citromax foi desenvolvido por especialistas do setor. Sua fórmula, a base de extratos de madeira causa total desconforto nos abrigos “improvisados e provisórios” dos morcegos em forros e lages, em residenciais e comércios. Por causa de seu cheiro de incêndio em madeira seca, ao ser aplicado, o produto causa uma sensação de insegurança nos morcegos, como de incêndio em floresta, afugentando-os quase que imediatamente para outro abrigo seguro e longe do local aplicado. O produto dever ser diluído e aplicado ao inicio do anoitecer para ter seu melhor aproveitamento e resultados. O produto é de base Natural, é um desalojante. Sempre procure um Profissional controlador de Pragas para fazer o serviço corretamente.

 

Fonte: Pragas & Eventos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *