Sintomas da dengue – quais são e como tratar e prevenir a doença

Sintomas da dengue – quais são e como tratar e prevenir a doença

A dengue é considerada um dos principais problemas de saúde pública do mundo. A doença, caso alguém ainda não saiba, é transmitida pelo mosquito Aedes Aegypti, que se prolifera em água limpa e parada. A dengue é muito comum em lugares tropicais e subtropicais, como no Brasil.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), é estimado que entre 50 a 100 milhões de pessoas são infectadas por ano.

Existem quatro tipos da doença que são separadas pelo nível de gravidade, do 1 ao 4, sendo que o último é o estágio mais grave. Esses quatro tipos são divididos em dois, que são eles: dengue clássica e a dengue hemorrágica.

Entenda quais são os sintomas da dengue, seja ela branda ou grave e conheça a melhor forma de tratá-la.

Os sintomas da dengue duram entre 5 e 7 dias. Geralmente, eles aparecem depois de 15 dias em que o mosquito picou a pessoa. Os sintomas mais frequentes são febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, manchas na pele e cansaço frequente. Esse são alguns dos sintomas mais comuns e discretos.

No entanto, há sintomas ainda mais latentes, como por exemplo as náuseas e vômitos, tontura e dores nos ossos e articulações, além da falta de apetite. Por isso é preciso estar atento a todos os sintomas que tem sentido.

Se notar alguns desses sintomas, procure um médico imediatamente. Alguns remédios, ao invés de ajudar, pioram os sintomas. Por isso é preciso tomar muito cuidado na automedicação, ela pode trazer consequências graves nesse caso.

Os sintomas da dengue hemorrágica e a dengue clássica são os mesmos. O que os diferencia é o fato de que na dengue hemorrágica, a febre diminui no terceiro ou quarto dia. No entanto, começam a surgir sangramentos na pele e também nos órgãos internos. Além desses sintomas, existem alguns outros que surgem depois que a febre passa.

A dengue hemorrágica é a doença em seu estado mais grave e os sintomas se intensificam de maneira rápida. Sinais de insuficiência circulatória logo surgem e isso pode fazer com que a pessoa entre em estado de choque. Se você sentir uma forte dor abdominal e uma grande alteração na temperatura corporal, talvez seja um sinal de que agravamento da situação.

A inconstância da disposição e a palidez são alguns dos sintomas de alerta! No caso de aparição de qualquer um dos sintomas, procure um médico imediatamente e não se automedique. Se você não sabe que médico procurar, nós te ajudamos. Busque por um clínico geral ou um infectologista, ambos são aptos para identificar a doença.

A dengue pode ser identificada por meio de um exame de sangue específico ou uma sorologia. Os dois métodos levam em torno de três a quatro dias para ficarem prontos. No entanto já existe o teste rápido para que o diagnóstico seja otimizado.

Não há um tratamento específico contra vírus da dengue. O que existe é um tratamento sintomático, para que os sintomas sejam amenizados. Medicamentos a base de aspirina ou que tenham a substância devem ser evitados. Assim como anti-inflamatórios não hormonais (diclofenaco, ibuprofeno e piroxicam).

Já o paracetamol e a dipirona podem ser usados para aliviar os sintomas da febre e dor de cabeça. O Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde os recomendam em caso de dengue.

Apesar disso, é muito importante sempre procurar o médico. Apenas ele poderá realizar o diagnóstico correto e também dar recomendações certas para que você se recupere bem.

Como nós dissemos, o principal proliferador da dengue é o mosquito Aedes Aegypti, que se prolifera na água parada. Por isso, uma das principais maneiras de evitar a doença é eliminando qualquer ponto de água parada. Geralmente os mosquitos se aproveitam de garrafas cheias de água, pneus abandonados, pratos de plantas. Enfim, qualquer local em que seja possível acumular água parada.

É por esse mesmo motivo que o governo já realizou diversas campanhas de conscientização quanto a água parada. O recomendado é que de tempos em tempos você cheque o seu quintal e também sua calha, para se certificar de que não existe nenhum local aonde o mosquito possa se reproduzir.

Além das medidas para a não reprodução do mosquito, você também pode adotar algumas atitudes para mantê-los longe de você e de sua casa. Como por exemplo, fazer o uso de repelentes, dessa forma o mosquito sempre vai se manter longe. Mas é importante aplicar o produto por todo o corpo e diariamente.

Outra dica são as velas de citronela que afastam os mosquitos, por conta de seu cheiro. Aderindo a essas dicas é muito provável que você consiga se livrar da dengue! E claro, é importante que seus vizinhos façam o mesmo. Por isso, sempre converse com eles e se necessário ofereça ajuda para dar aquela geral no quintal e assim eliminar qualquer possível foco do mosquito.

 
Fonte: R7

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *